Anda estressado? Veja dicas para melhorar seu dia-a-dia!

O estresse é o estado psicofísico resultante de excessiva exposição a certos estímulos, caracterizado por tensão muscular, fadiga, cansaço, dores nas costas, dificuldade para dormir, dor de cabeça, perda de memória, dificuldade em resolver problemas, entre outros.

O estresse pode ser considerado também como a soma de respostas físicas e mentais de uma incapacidade de distinguir entre o real e as experiências e expectativas pessoais. Pela definição, estresse inclui a resposta de componentes físicos e mentais. O estresse é uma resposta do organismo frente a um perigo, que prepara o corpo para fugir ou lutar.

Todos atravessamos crises de estresse e emoções fortes. A vida moderna freqüentemente obriga-nos a encarar situações difíceis e ameaçadoras. Cada pessoa reage de modo diferente a essas situações — o que para uns é motivo de muito estresse para outros não é motivo para nenhuma alteração emocional. Entretanto, todos têm um limite de tolerância a partir do qual a saúde começa a ser prejudicada.

Em situação de estresse, o corpo humano reage de diferentes formas. A ativação da glândula hipófise — localizada na região frontal do cérebro — libera hormônios que ativam as glândulas supra-renais — que, como o próprio nome indica, localizam-se na parte superior dos rins. Isso faz com que a substância cortisol seja produzida e liberada na corrente sangüínea. O excesso de cortisol leva a uma destruição das células de defesa — os glóbulos brancos — causando uma baixa na defesa imunológica do organismo, possibilitando assim a proliferação e desenvolvimento de doenças.

Antes de tratarmos das estratégias de como diminuir o estresse, alguns considerações devem ser feitas: nenhum método isolado é infalível; uma combinação de vários métodos é geralmente mais efetiva. O que funciona para uma pessoa, não necessariamente funcionará para outras.

O estresse pode ser tanto negativo como positivo. O estresse apropriado e controlado melhora o interesse e motiva o indivíduo, assim como a ausência total de estresse pode levar ao tédio e à depressão.

Finalmente, um médico ou psicólogo deve ser procurado quando forem identificadas condições físicas e psicológicas associadas ao estresse, como sintomas cardíacos, dor significativa, ansiedade, ou depressão.

Sintomas do Estresse

  • Sinais de cansaço
  • Tristeza
  • Aflição
  • Pânico
  • Sentimento de medo e agressividade constantes
  • Constantes crises de tensão e angústia
  • Afastamento de suas atividades de trabalho
  • Incapacidade de domínio sobre as emoções
  • Impotência na resolução de problemas
  • Dor na coluna
  • Dor de cabeça
  • Grande agitação
  • Alteração do desempenho de suas funções normais
  • Fixação num determinado problema de trabalho
  • Diminuição da produtividade e eficiência
  • Perda de memória
  • Sudorese intensa (suor, transpiração intensa)
  • Perturbação
  • Aceleração do batimento cardíaco
  • Irritação
  • Isolamento
  • Hipertensão
  • Mau humor
  • Úlcera
  • Medo
  • Angústia
  • Esgotamento

Tratamento do Estresse

  • Tente descobrir o que pode estar causando tensão e aborrecimento e tente contornar essas causas. Procure planejar os períodos e horários de modo a evitar correrias.
  • Faça uma atividade por vez e concentre-se nela. Quem se preocupa com muitas tarefas ao mesmo tempo não executa bem nenhuma delas.
  • Faça atividades físicas, mentais e recreativas; procure sempre equilibrar essas atividades.
  • Pratique exercícios físicos; se possível ao ar livre e em ambientes naturais.
  • Tenha uma dieta saudável. A saúde em geral e a resistência ao estresse podem melhorar com uma dieta rica em cereais integrais, vegetais e frutas. Procure também evitar o abuso de álcool, cafeína e cigarro.
  • Não se esqueça de ter uma boa relação com amigos e família.
  • Mantenha bons pensamentos; cultive bons propósitos e ideais.
  • Pratique a meditação. Relaxe, esvazie a mente de preocupações; respire lenta e profundamente.
  • Durma o suficiente para se sentir renovado.
  • Coma sem pressa. Sinta bem o sabor da comida; expulse pensamentos que o incomodam.
  • Seja positivo e exerça constantemente a paciência.
  • Absorva as crises de raiva com sabedoria.
  • Seja menos competitivo; busque ser feliz e fazer o que gosta alheio às influências e julgamentos dos outros.
  • Encare os eventos cotidianos de uma maneira diferente. Mantenha um senso de humor durante as situações difíceis; o riso não somente ajuda a aliviar a tensão e manter as perspectivas, mas também tem um efeito físico que reduz os níveis do hormônio do estresse.

Lembre-se sempre: em uma situação de problema, não adianta se preocupar. Isto só traz sofrimento, depressão e nervosismo, além de não trazer a solução. Aprenda a controlar esses sentimentos e se tornará uma pessoa mais feliz.

 

Fonte: Beleza e Saude